sexta-feira, 4 de março de 2011

A especulação do Sucesso II

20100730 sucesso

Lendo o belíssimo post do nosso amigo “Sir” Hermes do PIL, tenho que concordar com ele em gênero, número e grau. Não, portanto deixar de dar um acréscimo a alguns pontos que não foram tão comentados em minha opinião.

O Sucesso

O Sucesso é o acaso? È invencionice do meio em que vivemos para privilegiar alguns em detrimento de outros? Ou então é objeto de desejo, que a mídia fabrica para continuar produzindo consumistas, que acreditam nos contos de fadas; portanto gasta, gasta, virando então um circulo pernicioso. Onde quem tem muito doa uma fração, para o bestão ache que foi o sorteado da vez.

Puxa!

- Me parece ser algo assim ou pior!

Assim como os prêmios nas loterias de todo mundo, foram criados para apenas um desgraçado sortudo ganhar uma bolada, enquanto o governo enche os bolsos de dinheiro. O Prêmio do Sucesso pessoal é questão de barganha. A mídia ou um conglomerado de empresas detentoras do poder financeiro trabalha em cima da miséria intelectual de uma massa, para que ela receba uma premiação em meio a milhões de concorrentes, com intuito de alavancar o sonho do SUCESSO PESSOAL.

Quer um exemplo?

Tirei de um site que hoje é a coqueluche do momento em mídia e marketing. A badaladissima Forever Brasil. Lá tem muitos depoimentos públicos de pessoas que estão trabalhando para ela. O que mais se destaca é claro, são as pessoas de baixíssima renda, que graças ao seu suor obtiveram o tal sucesso repentino. Veja este depoimento de Seu JORGE:

"Perspectivas nós não tínhamos nenhuma. Venho de um tradicional que desenvolvia uma atividade de motorista de caminhão e minha esposa trabalhava no comércio. Vários anos de trabalhos e nós não tínhamos construído nada. Foi ai que a ficha caiu e começamos a perceber que era impossível o ser humano ter"

Você vai dizer: - É lógico, quem trabalha Deus ajuda né?!

Simmmmm! Ajuda muito!

Acontece que a empresa Forever, assim como dezenas delas espalhadas pelo mundo: Natureba sei lá o que, Peguei você seu trouxa S/A, e por ai vai. São empresas que pegam você, mediante um pequeno custo de R$ 900,00 por pessoa, inicialmente chamado de “ auto-investimento”. Aplica-lhe um método chamado no meio psicológico de “ lavagem cerebral’ e te bota pra ler, ouvir, assistir, participar de palestras, campanhas, atividades em grupos, um monte de horas trabalhadas em cima de uma pessoa - afim que ela aprenda, desenvolva sua capacidade de vendas.

Oras, pois... gajo! Como diria seu Manoel...

Se você pegar um estudante, um pai desempregado ou cidadão qualquer, aplicar-lhe uma disciplina de estudos, auxiliá-lo na sua vida cotidiana, seguramente, ele também vai atingir um sucesso relativo à sua capacidade. A média de pessoas que se dão bem nessas empreitadas é a mesma que entra pra faculdade e se dedica fielmente aos estudos.

Sem contar que o tal “ afiliado” vai ter que mensalmente vender e angariar novos adeptos do sistema.

O que posso aprender disso tudo?

Que realmente, sem dinheiro, sem um custo para se auto financiar, você não sai do canto.

E que não basta só ter cara e coragem! Precisa estar no lugar certo e na hora certa. E não ter medo do ridículo, do absurdo, da vergonha própria.

A moça do vestidinho rosa, citado pelo Hermes, é um dessas pessoas, assim como são todos os BBB(s) que ate hoje entraram e saíram pelas portas da Globo. Você não pode simplesmente ter medo de se expor.

Tem que ter a consciência que seu nome doravante será “ Ridículo”. Isso até que você consiga chegar lá e ser chegar! Ai terá outra centena de “ amigos” te dando umas tapinhas nas costas, dizendo: “ Você é o máximo!”

Isso me lembra a história de um cara que foi ao Jô Soares, e disse que no Brasil em média são 75 promoções por ano de empresas de todo o tipo. Desde celulares, supermercados, rádios, emissoras televisão, os cambaus!

Ele se auto intitulo de “ Homem promoção” Vive disso!

Aonde tem uma campanha, ele ta dentro! Não tem medo de ser criticado, de ficar ligando, até encher o saco. Apela pra tudo, afinal ele sempre ganha pelo menos 5 ou 6 prêmios por ano.

Então pessoas, ditas sérias, compenetradas, introvertidas ou centradas demais, pode tirar o cavalo da chuva, que sucesso com esse tipo de marketing pessoal não vai conseguir nada.

Sobra então o intelecto. Tão mencionado pelo colega blogueiro.

Vamos falar desse tal intelecto então?

- Bora!

Em minha opinião, vendo alguns amigos e pessoas que conseguiram atingir o sucesso nessas empreitadas, alguns fatores têm de ser considerados:

1. Capacidade para o estudo

2. Poder de concentração

3. Aspecto financeiro

4. Ambição

5. Desapego a tudo.

Capacidade de estudo: - Ser uma pessoa completamente dedicada e estar apaixonada pelo seu ideal de estudo. Seja uma carreira:  médico, advogado, engenheiro ou outros. Ou mesmo  um concurso que você deseja muito passar.

Poder de concentração: - Não se dedicar a outra coisa, toda e qualquer atividade extra praticada, será redirecionada apenas ao objetivo almejado. Ser quase um budista.

Aspecto financeiro: Ter condições de estar no melhor cursinho, escola, faculdade ou livros para com o que se quer atingir. Melhor! Não ter preocupações outras com contas à pagar. Na linguagem popular ter o famoso: “ Paitrocínio”

Isso me lembra um amigo que estudou física e ciências da computação. Tudo pela faculdade. Gastou 6 anos com esses cursos.

Seu emprego era de digitador, salário miserável, casado e pai de 1 filha. Seu maior interesse na vida era com coisas ligadas ao exercito, polícia e tudo que tivesse o aspecto do poder de prender algo ou alguém. Diga-se de passagem, que ele é um CDF de primeira grandeza.

Um belo dia, sentado com seu pai, lamentando da falta de sorte na vida, o velho disse: - Meu filho, o que você quer da vida então?

- Pai quero ser policial! Fazer um concurso para policia.

- Só que quero ser delegado! Mas não tenho diploma de advogado.

O pai olhou pra ele e disse: - Você quer suspender esses cursos que você esta fazendo na faculdade e virar advogado?

- Sim meu pai, você banca minha faculdade?

- Banco sim!

Final da história, ele é uma figura de alta patente na policia. Gastou mais 6 anos para se formar e entrar no meio em que a vida toda tinha pré-disposição.

Mesmo com seu alto intelecto, quando estava fazendo coisas que não queria, não saia do lugar.

Ambição: - Ter a vontade de vencer, mas com o sucesso atrelado. Vencer é bom! Conheço um monte de universitário formado. Agora... din din que é bom nada!

O Sucesso vem com o ganho financeiro e reconhecimento pessoal/público daquilo que você se projetou a fazer.

Desapego a tudo: - Considerado ai o X de toda questão.

Eu talvez seja um Mané nesta questão. Porque para que você consiga sucesso de forma intelectual, você tem que obrigatoriamente dar uma banana para todo mundo. Ser um CDF como de fato tem de ser. Não ter namorada, abstrair filhos, mulher, mãe, pai, cachorro e passarinho. Estudar, comer e arrotar conhecimento.

Por isso alguns verdadeiros “ mestres” como Paulo Coelho, fizeram a tal viagem ao seu “EU” pessoal.

Resumindo: Pegaram sua mochila, Foda-se o mundo, e vou me trancar aqui e criar, criar, criar até exaustão.

Eu não sei ainda dar banana pro mundo, talvez ai esteja meu maior erro.

16 comentários:

  1. Parei de ler no segundo parágrafo.

    ResponderExcluir
  2. Não são em todos os casos em que é preciso desapegar-se de tudo e de todos para obter sucesso, tudo dependo do que é sucesso para a pessoa.

    ResponderExcluir
  3. Sucesso como conhecemos na mídia é sucesso com desapego total. Não há outro modo. Estamos fartos de ver os ex-BBB(s) declaram que acabaram namoros, casamentos relacionamentos, só pra entrarem nesse mundo cão. Quantas mulheres tiveram que mostrar sua cara, sua falta de escrupulos, para só aparecer por 1 ou 2 dias na telinha,antes de serem expulsas pelo gongo popular. SUCESSO COMO CONHECEMOS REQUER ESCOLHAS!

    ResponderExcluir
  4. Mas você concorda que isso é muito mais uma exploração da imagem pela mídia porque há pessoas que consomem esse tipo de material?

    ResponderExcluir
  5. Concordo! Esta ai o formato básico de ter sucesso rapido que não seja pelo intelecto ou pelo paitrocinio. Pessoas assim querem ser produto da mídia, não importa como, pq e qual preço.

    ResponderExcluir
  6. quem não é filho de patrão pra ter sucesso ou ganha na loteria ou estuda muito!!!

    ResponderExcluir
  7. Mas o sucesso não é baseado somente no dinheiro e acúmulo do mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Pra quem não quer ser heremita e ter uma vida independente sim.

    Tipo um belo dia arrumar uma esposa e fazer um filho. Experimenta viver com um salário mínimo. Seu filho vai ficar doente e não ter dinheiro pra comprar remédio. Fora vc que vai tá cansado e não ter condição de pagar um plano de saúde pra vc e sua velha.

    Sucesso é poder com dignidade na sociedade. E em se tratando de Brasil isso só vem com dinheiro.

    ResponderExcluir
  9. Argumento fraco, bolsa família resolve essa situação.

    ResponderExcluir
  10. Troll troll ... tchu! tchu! tchu! tchu!!

    ResponderExcluir
  11. Não me enquadro em nenhum dos requisitos de uma pessoa socialmente reconhecida como de sucesso:

    Não possuo bens, não tenho dinheiro, não tenho status nenhum.

    Quero ir pro BBB.

    ResponderExcluir
  12. Como quer ser reconhecido se não sai atrás do sucesso?

    ResponderExcluir
  13. Opaaahh ... Chamou a mãe de coxinha e o pai de empadinha!!

    Vai deixar barato, sir?

    ResponderExcluir
  14. Aramis é um exemplo de pessoa que vai atrás do sucesso, estuda e corre atrás do que realmente interessa em sua carreira profissional, mesmo sendo essa pessoa tosca que ele é.

    ResponderExcluir
  15. Vc diz tosca no quesito simpatia e bons costumes?

    ResponderExcluir
  16. No quesito de não ser lapidado, praticamente um indígena intocado pela mão do homem branco.

    ResponderExcluir