terça-feira, 24 de maio de 2011

O teste final do Papa

Assistindo a série: "THE BORGIA". Que fala do Papa Alexandre VI, e sua figura nefasta que comandou o Papado após 1492.

Rodrigo Lanzol Borja. Nascido na Espanha, foi durante toda sua vida uma raposa entre o clero. Sobrinho do Papa Calisto III, logo que chegou na Itália, mudou seu nome para Rodrigo Borgia e serviu a dinastia do seu tio até a morte. Família rica e poderosa.

No conclave após a morte do tio-papa, possuía o status de vice-Chanceler do Vaticano. Não poderia ser papa. Mas, numa revira-volta e uma mão branca, literalmente renunciou e conseguiu virar candidato dentro do próprio conclave.

Isso o fez tornar-se o Papa mais novo até então na historia dos pontífices. A sua conduta humana, não fora muito diferente de outros homens comuns da época. Teve duas amantes a vida toda. E com elas 7 filhos bastardos.

Mas, o que mais me interessou foi sua prova cabal de masculinidade. O papa Alexandre VI, tinha que mostrar os " bagos" para os velhinhos cardeais.

Prática esta difundida em todo os períodos de escolha PAPAL.

Vai que o Papa era um EUNUCO? OU mesmo uma DAMA?

5

1

2

3

4

2 comentários:

  1. Vou passar a adotar este método para nomear o alto clero piliano daqui pra frente.

    ResponderExcluir