sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Escândalos na Fórmula 1

Escândalo da Renault foi revelado por Piquet

A Autosport conseguiu informações importantes, já disponíveis para os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) que investigam o caso e que irão julgá-lo na segunda-feira, em Paris. A revista diz, por exemplo, que foi o ex-piloto Nelson Piquet quem teria procurado Max Mosley, o presidente da FIA, para denunciar a farsa, logo depois de Briatore dispensar o seu filho Nelsinho Piquet, após o GP da Hungria, realizado no dia 26 de julho.

A reportagem da Autosport explica que antes da largada do GP de Cingapura de 2008, o chefe da Renault, Flavio Briatore, e o estrategista da equipe, Pat Symonds, se reuniram com Nelsinho. Eles teriam solicitado ao brasileiro que batesse seu carro deliberadamente, entre as voltas 13 e 14, na curva 17, por não haver ali guindaste, provocando, necessariamente, a entrada do safety car na pista. Assim, o outro piloto da equipe, o espanhol Fernando Alonso, faria um pit stop pouco antes e seria altamente beneficiado com a manobra - de fato, Alonso acabou vencendo aquela corrida.

Espionagem na Fórmula 1



Hoje não, hoje não, hoje SIM



O que mais falta acontecer na Fórmula 1 ? A muito que deixou de ser um esporte e passou a ser business.

2 comentários:

  1. Melhor jogar Top Gear no SNES. É 1000 vezes mais emocionante.

    ResponderExcluir
  2. Briatori já está chamando o Nelsinho de bixinha!

    ResponderExcluir